As melhores práticas para aplicar no manejo do rebanho

Confira o post completo mais abaixo

O manejo do rebanho feito de forma correta pode fazer toda diferença na produção final. Boas práticas ajudam a aumentar a qualidade do que é produzido, além de trazer uma lucratividade maior.

A produtividade e a lucratividade de um rebanho podem estar ligadas a uma série de fatores. Podemos afirmar que o manejo é considerado um dos mais importantes. 
Estudos afirmam que uma fazenda produtora de leite, pode demonstrar diferenças na produção de leite entre os animais. Nesse caso, isso acontece por conta de fatores ambientais e entre eles está a alimentação.

É preciso se atentar a esse setor, porque ele tende a ser o mais custoso no gerenciamento de um rebanho. Por isso, é necessário analisar quais os impactos podem surgir por isso. Normalmente, a alimentação é responsável por 40 a 60% dos custos variáveis de uma fazenda. 

rebanho

Uma das grandes estratégias para otimizar os gastos com os alimentos do rebanho e ainda assim manter a qualidade, é maximizar o consumo voluntário do gado. Confira abaixo outras práticas para o bom manejo de seu rebanho:

1) Atente-se às alimentações diferentes

A alimentação do manejo precisa ser planejada, porém pode ocorrer de o animal não consumir o que foi formulado para ele. Nessa situação, é preciso conhecer bem o animal para ter sucesso. Quando esse problema acontece, é preciso que o produtor rural entenda que a dieta formulada no planejamento, pode ser diferente da que está sendo consumida pelo rebanho.
Por isso é importante entender que existem três classificações distintas para essa alimentação. Veja:

Dieta formulada pelo(a) zootecnista

Nesse caso, a dieta é formulada pelo profissional e ela preza por uma ingestão de nutrientes que esteja focada em crescimento, lactação ou gestação e a composição nutricional dos alimentos utilizados.

Dieta fabricada diretamente na fazenda

Aqui, os ingredientes são misturados e oferecidos aos animais. 

Dieta que o animal consome

Essa dieta é a fração do que foi fabricado, pois trata-se da parte consumida pelo animal. Nesse caso, é preciso se atentar e analisar quais partes de nutrientes cada animal consumiu. Por isso, os profissionais precisam verificar a saúde do gado. Isso é importante para saber se o que cada animal comeu é o que ele realmente precisa.

2) Trabalhe à frente de seu rebanho

Muitos produtores e fazendeiros costumam trabalhar por trás do gado, ou seja, fazem o manejo com pressão atrás dos animais. Especialistas afirmam que essa modalidade pode fazer com que o rebanho fique estressado, afinal, para eles, o ideal é avisar seu manejador. 

Dessa forma, o ideal é realizar o manejo à frente do rebanho e intercalar momentos de pressão e de alívio, desta maneira o gado vai passar a ter mais confiança e se acostumar com esse tipo de situação.

3) Boas condições

Duas coisas podem ser muito importantes para o seu rebanho: sombra e água fresca. 

É de extrema importância manter os animais muito bem hidratados, por isso é essencial a instalação de bebedouros. O ideal é que cada um deles atenda de 15 a 20 animais por vez. 

Os bovinos de leite precisam ter sombra para um tempo de descanso, e isso pode ser de forma natural ou artificial. A ideia é criar espaços sombreados que fiquem próximos aos cochos e aos bebedouros. Lembre-se que cada quadrado de sombra deve ter, pelo menos, 5 metros de diâmetro.

Para saber mais sobre esse e outros assuntos, acesse o nosso blog ou nossas redes sociais, temos diversas dicas para o amigo produtor.

Clique na imagem destacada do post para visualizar em tamanho grande